A origem da Astologia, apesar dos estudos, se perde no tempo. Há sinais que os sumérios são os pais da astrologia, pelo seu símbolo ser uma estrela, mas não se pode afirmar isso com veemência. As estrelas orientavam os navios, que só podiam se guiar e saber onde estavam pela posição das Estrelas no céu. Existem hipóteses de que a Astrologia foi transmitida aos habitantes da Terra, em tempos remotos, por seres vindos de outros planetas.Visto o testemunho de autores árabes, egípcios e persas que apresentam Set como o pai da Astronomia e, conseqüentemente, da astrologia.

A influência do SOL e da LUA no meio físico deve ter sido um grande mistério para os povos da Antigüidade. O mesmo deve ter ocorrido com relação às "estrelas que se movimentaram relativamente mais rápidas que as outras" e que se constituem nos cinco planetas visíveis a olho nu: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. Tais corpos celestes eram, inicialmente, chamados de "cabritas" ou de "errantes". A observação das posições destes corpos celestes e dos acontecimentos correspondentes a verificação da validade desses dois fatores interligados ao longo dos tempos deram origem a associações e combinações que criaram as bases da Astrologia Moderna.

OBJETIVOS E UTILIDADES
O objetivo principal da Astrologia é levar o indivíduo a conhecer a si mesmo, desenvolvendo e obtendo o máximo proveito de suas tendências ou potencialidades, corrigindo ou minimizando aspectos negativos de sua personalidade, etc.
Através deste autoconhecimento, o indivíduo pode:
· compreender, entender e bem conviver com seu conjugue, com sua família;
· compreender , melhor educar e orientar seus filhos;
· obter melhor entendimento ou relacionamento com chefes , subordinados, amigos, colegas, vizinhos , meio ambiente, etc.
· adquirir confiança própria, melhor gerir seus negócios e atingir projeção pessoal.

OS PLANETAS

MERCURIO
Os povos da Antigüidade consideravam-no como dois objetos celestes diferentes. Os gregos chamavam APOLO à estrela da manhã e MERCÚRIO à estrela da tarde. Viam-no, os helenos, como dois planetas: um da manhã e outro da tarde. Assim também registraram os egípcios e os hindus. Somente muito mais tarde, verificou-se serem esses "dois astros" um único, pois eles nunca apareciam juntos, tendo se conservado apenas o nome da estrela da tarde: MERCÚRIO.

VÊNUS
Vênus é visto por vezes entre as nuvens da aurora com estrela matutina (estrela d’Alva) , ou entre as nuvens do crepúsculo como estrela da tarde (estrela Vésper). Desde os mais remotos tempos, Vênus tem sido objeto de especial atenção e mesmo de adoração e inspiração poética. Podem ser encontradas referências sobre Vênus nos manuscritos milenares dos chineses, egípcios, babilônios , caldeus e, principalmente, maias. Homero dedicou-lhe alguns versos da ILÍADA, chamado-o HÉSPERAS E PHOSPHOROS como estrela vespertina e como estrela matutina, respectivamente. Pitágoras, três séculos antes de Cristo, afirmou serem esses dois astros um único. Os sacerdotes egípcios foram os primeiros a descobrir que Vênus , do mesmo modo que Mercúrio, girava em torno do Sol. Vênus é um planeta fácil de ser observado. Com um aumento de cinco vezes, percebemos suas fases crescentes e com trinta vezes, todas as suas fases.

MARTE
Marte é conhecido desde a mais remota Antigüidade. Em 2540 A C., um dos dias da semana já lhe era consagrado. Aristoteles teve ocasião de observar uma ocultação de Marte pela Lua. Foi batizado com o nome de deus da guerra, provavelmente pela cor vermelha e representado pelo símbolo (desenho do símbolo): lança e escudo.Quando mais próximo da Terra (periodicamente num ciclo de 15 a 17 anos), e com um aumento de cem vezes, distinguimos em Marte um pequeno disco alaranjado. Sua calota polar varia de tamanho conforme as estações.

JUPITER
É o maior de todos os planetas do Sistema Solar e também é conhecido desde os mais remotos tempos da Antigüidade. É uma poderosa fonte de emissões rádio-elétricas: a segunda depois do Sol. Por ter um diâmetro aparente considerável, Júpiter é facilmente visto, sob o aumento conveniente, como um disco, acompanhado por seus satélites brilhantes. Há faixas de nuvens na atmosfera de Júpiter. Seus satélites passam constantemente por detrás e pela frente dos planetas. A época de seus eclipses e outros fenômenos astrofísicos podem ser encontrados em efemérides e tabelas astronômicas especializadas

SATURNO
Situado, em média, a mais de um bilhão de quilômetros do Sol, Saturno é o mais distante dos planetas conhecidos dos Antigos e um dos objetos celestes mais estranhos em virtude de seu sistema de anéis e satélites. Observado ao telescópio, é , sem dúvida , um dos mais belos corpos celestes, mas é preciso um aumento de 75 vezes para ver bem os seus anéis. Em 1610, Galileu verificou que esse planeta não possuía o aspecto de um simples disco e comunicou o fato a KEPLER por um anagrama: "observei o planeta trigêmeo". Kepler respondeu confirmando ter observado o aspecto descrito O verdadeiro descobridor do anel de Saturno foi Huyshens, astrônomo holandês, por volta de 1658, quando explicou que o globo do planeta está envolto, à distância, por um anel opaco, circular e muito fino, que não o toca em nenhum ponto e o acompanha em seu movimento orbital em volta do Sol, percebendo sempre paralelo a ele mesmo.

URANO
Desde 1680, Urano vinha sendo observado. Na noite de 13 de março de 1781 WILLIAM HERSCHELL observando o céu com um telescópio por ele mesmo construído, notou uma estrela visivelmente maior do que as restantes, próxima à estrela I GEMINORUM, a qual supôs se tratar de um cometa. Cinco meses depois, LAPLACE demostrou que não se tratava de um cometa, mas de um novo planeta, com distância superior à de Saturno. Bode foi quem deu a designação definitiva para este planeta: URANO. Sob um aumento de cem vezes, Urano é um pequeno disco. Em sua superfície aparecem pequenas manchas.

NETUNO
A descoberta de Netuno constitui um dos maiores triunfos da Astronomia Matemática verificou-se que as posições observadas para Urano variavam sempre. Em virtude do desacordo entre o cálculo e a observação, formou-se pouco a pouco a opinião de que o movimento irregular de Urano poderia ser devido à atração de um novo planeta. Após árduo e intenso trabalho, LE VERRIER anunciou à "Academie des Sciences", em 31 de agosto de 1846, que o planeta procurado se encontraria, a 1o de janeiro de 1847, numa determinada longitude. Netuno foi encontrado distante somente 52’(cinqüenta e dois minutos de arco) da posição indicada por Le Verrier. A semelhança de Urano, Netuno apenas pode ser visto com um aumento superior a 150 vezes e sob condições especiais de visibilidade. Em sua superfície também aparecem manchas pequenas.

PLUTÃO
A descoberta de Plutão foi feita por meio de cálculos matemáticos baseados no descoberto entre as posições observadas e as computadas para Urano e Netuno. Para explicar tais perturbações no movimento de Urano, era necessário aceitar-se a existência de um planeta transneturiano, pois as perturbações causadas por Júpiter e Netuno não eram suficientes para elucidar certas irregularidades no movimento de Urano.

Os cálculos realizados por SIR PERCIVAL LOWELL (1855 - 1916) indicaram a localização do planeta na constelação de Gêmeos. Esses resultados somente foram publicados dois anos após sua morte. Sol representa o Eu superior, o espírito, o caráter, a vontade e a fidelidade; Lua representa a alma com suas faculdades de percepção, o íntimo do ser humano, a emoção; Mercúrio representa a alma dominando e sobrepondo-se ao espírito e à matéria; Vênus representa o espírito elevando e dominando a matéria; Marte representa a matéria dominando parcialmente o espírito; Júpiter representa a alma ou o temperamento dominando parcialmente a matéria. Saturno representa, ao inverso de Júpiter, a matéria dominando parcialmente a alma e o temperamento;
Urano representa a alma humana e a superior ou divina interpenetradas com a matéria, e as três dominando o espírito, e procurando algo ao seu redor; Netuno representa a alma contemplativa e receptiva sobre a matéria, procurando captar influências superiores ou cósmicas; Plutão representa o espírito sobreposto à alma e à matéria, estando, porém, a alma sobreposta e ligada à matéria. Em 13 de março de 1930, TOM BAUGH anunciou a "redescoberta" de Plutão.

OS SIGNOS NAS SUAS MAIS DIVERSAS VISÕES
Áries - representa o curso ou desenvolvimento da onda
Touro - representa o rodamoinho
Gêmeos - representa água canalizada
Câncer - indica os círculos que se produzem na água, quando ingerimos uma concha, ou um receptáculo, contra a corrente, para que possamos coletar o líquido.
Leão - representa o rodamoinho formado no meio da corrente, no percurso.
Virgem - representa um volume de água, fechado e sob pressão.
Libra - indica o equilíbrio hidrostático da água.
Escorpião - indica um volume de água sob pressão com válvula de escape dirigida.
Sagitário - representa um curso de água longo e calmo.
Aquário - indica o curso da água aumentando sua velocidade, após impulso dado pela queda.
Peixes - representa a mudança de estado, de direção e de velocidade, originando a seguir a onda que é representada pelo simbolismo referente ao signo de Áries, quando então é recomeçado um novo ciclo.

Astrologia Médica , pois permite ao terapeuta proceder a um diagnostico rápido e preciso, saber quais os problemas latentes do ser humano, exercendo uma medicina preventiva , orientando sobre regimes alimentares e tratamento a fim de evitar ou atenuar males futuros. Assim, temos que:
Áries - governa a cabeça e, de maneira geral, os órgãos nela situados.
Touro - governa a boca e a garganta.
Gêmeos - governa os ombros, as clavículas e omoplatas, os braços , as mãos, os dedos e os pulmões.
Câncer - governa o estômago e as funções digestivas.
Leão - governa o coração, o sistema circulatório e o baço.
Virgem - governa os intestinos.
Libra - governa os rins , bexiga e o equilíbrio fisiológico.
Escorpião - governa os órgãos genitais e o aparelho excretor.
Sagitário - governa as coxas, os fêmures, os músculos.
Capricórnio - governa os joelhos e a pele.
Aquário - rege as pernas e os tornozelos.
Peixes - rege os pés

Temos também uma visão religiosa retratada em um quadro por um famoso pintor que representa cada signo do zodíaco em um dos Apóstolos de Cristo, "evolucionados", por assim dizer , em torno do Cristo (Sol). E são eles:
Áries - Simão Pedro
Touro - Judas Tadeu
Gêmeos - Mateus
Câncer - Felipe
Leão - Tiago menor
Virgem - Tomé
Libra - João (O Evangelista)
Escorpião - Judas Iscariotes
Sagitário - Pedro
Capricórnio - André
Aquário - Tiago maior
Peixes - Bartolomeu

O grande artista retratou fielmente , quer seja na expressão facial ou corporal, as características de cada um dos signos, nos respectivos Apóstolos.

Os signos também estão divididos em elementos.
Fogo: (Temperamento forte, autoridade, sentimentos firmes, carência) Aries, Leão e Sagitário
Terra: (Temperamento neutro, autoridade, pé no chão, sentimentos territoriais, fidelidade) Touro, Virgem e Capricórnio
Ar: (Temperamento vulnerável, facilmente domináveis, sonhadores, ambiciosos) Gêmeos, Libra e Aquário
Água: (São sentimentais e muito sensíveis. As suas capacidades emocionais e imaginativas são profundas e ricas) Cancer, Escorpião e Peixes.

De acordo com a Astrologia, o posicionamento dos planetas, interferem diretamente na vida, personalidade e destino de cada um de nós, porém, podemos identificar características comuns, nas pessoas de um mesmo signo, tipo: Arianos, são geralmente autoritários e donos do próprio nariz; Piscianos, são melancólicos, românticos, sensíveis o oposto dos Arianos.

Acham que então está feito? não. Interfere também na vida das pessoas o seu ascendente que depois de uma certa idade começa a reger a personalidade.

SIGNO: POSIÇÃO SOLAR NO DIA DE NASCIMENTO

ASCENDENTE: Ponto em que a eclítica encontra o equador celeste no local do nascimento da pessoa, corresponde a 6 hs. da manhã e indica o signo que estava subindo (ascendente) no horizonte leste.
(Eclitica – circulo imaginário correspondente à órbita de um ano que a Terra descreve em torno do sol)

A simbologia dos planetas é derivada de três símbolos básicos: o círculo, o semicírculo e a cruz , que representam , respectivamente: o Sol (espírito), a Lua ( alma) e a matéria (o ascendente). Bom, vejamos do seguinte ângulo: se a lua influencia ou nos mostra os ciclos das marés e interfere nas plantações, porque não acreditar que o posicionamento planetário possa interferir na nossa vida, traçando personalidade, qualidades e defeitos, pontos fortes e fracos? As pessoas geralmente me questionam.. “Ah. A minha lua está na casa x e Plutão na casa Y isso é bom pra isso ou pra aquilo” .. olha.. um questionamento desse não deve ser respondido porque não teria uma leitura exata os outros aspectos interferem na interpretação, ajudando ou não, facilitando ou dificultando determinado aspecto.

A interpretação de um mapa natal (nascimento) profissional. Ou seja lá qual for deve ser feita calmamente, e em todo seu amplo aspecto de visão e combinações.

 

 

Free Web Site Counter
hit Counter